A Importância da Alimentação na Prevenção do Cancro.

A incidência de casos de cancro tem aumentado significativamente nas últimas décadas, tornando-se uma das principais preocupações de saúde em todo o mundo. A batalha contra o cancro torna-se, assim, uma preocupação global crescente. À medida que a ciência avança, descobrimos que as nossas escolhas diárias desempenham um papel fundamental na prevenção desta doença. Dados alarmantes da Organização Mundial da Saúde (OMS) sugerem que entre 30% e 50% dos casos de cancro poderiam ser evitados com modificações no estilo de vida, entre as quais, a alimentação. 

Neste artigo, agrupamos algumas das recomendações de entidades científicas de referência, como a International Agency for Research on Cancer (IARC) e a World Cancer Research Foundation (WCRF), para a prevenção de cancro:

  • Manter um peso saudável. A obesidade está associada ao aumento do risco de vários tipos de cancro. É fundamental a manutenção de um peso corporal saudável através de uma dieta equilibrada com um balanço calórico diário adequado às necessidades de cada indivíduo.
  • Ter uma dieta rica em hortícolas, leguminosas e grãos integrais. Estudos científicos têm demonstrado que uma dieta rica nestes alimentos pode ajudar a reduzir o risco de desenvolver vários tipos de cancro. Estes alimentos são repletos de nutrientes, antioxidantes e fibras que desempenham papéis cruciais na proteção e prevenção de danos celulares, fatores que estão diretamente relacionados com o desenvolvimento de cancro.
  • Limitar o consumo de alimentos processados e ultraprocessados ricos em gorduras, calorias, amidos, açúcares, sal e/ou outros aditivos, como refrigerantes, batatas fritas e outros salgados embalados, fast-food. O seu consumo regular está associado a ganho de peso, sobrepeso e obesidade. A ingestão excessiva destes alimentos também se relacionou com o aumento do risco geral e de vários tipos de cancro, incluindo colorretal, endométrio, mama e pâncreas.
  • Limitar o consumo de bebidas açucaradas, dando preferência ao consumo de água. O consumo de bebidas açucaradas está ligado ao ganho de peso não saudável, aumentando assim o risco de muitos cancros. Os chás e cafés, quando consumidos sem açúcar e de forma moderada, parecem até apresentar um fator de proteção para alguns cancros. Já os sumos de frutas, mesmo naturais e não açucarados, não devem ser consumidos em grandes quantidades, pois  também podem promover o ganho de peso.
  • Controlar o consumo de bebidas alcoólicas. Já se demonstrou que a ingestão de bebidas alcoólicas causa danos a nível celular, aumentando o risco de vários tipos de cancro. A moderação no seu consumo é essencial para a saúde.
  • Reduzir o consumo de carnes vermelhas e processadas (salsichas, bacon, enchidos), especialmente as carnes com maior teor de gordura. Limitar o seu consumo reduz o risco de vários cancros, como mama, endométrio, colorretal, cólon, recto, pulmão e células renais.
  • Coma 3 ou mais porções de peixe por semana. O consumo regular de peixe, sobretudo gordo, está relacionado com uma redução do risco de cancro colorretal. Este facto parece estar ligado ao seu teor em ómega-3, que apresenta efeito protetor através das suas propriedades anti-inflamatórias.
  • Não há necessidade de fazer suplementação para a prevenção de cancro. A evidência científica, que temos até ao momento, não mostra nenhuma relação positiva relevante entre a toma de suplementos alimentares e a diminuição da incidência de cancro. Com algumas excepções já identificadas, para a maioria da população a melhor escolha para a prevenção será sempre uma alimentação adequada. 
  • Faça atividade física regularmente. Apesar de não ser uma recomendação alimentar,  a atividade física é um fator de estilo de vida que merece também destaque, uma vez que ajuda na manutenção de um peso corporal adequado, fortalece o sistema imunitário, ajudando assim a reduzir  o risco de cancro.

À medida que entendemos mais sobre a prevenção do cancro, fica claro que as nossas escolhas alimentares desempenham um papel crucial nesta matéria. 

Gostava de adaptar algumas destas recomendações no seu estilo de vida? Marque já a sua consulta de Nutrição.

Phone